A relação entre Março Lilás e o Câncer do Colo do Útero

campanha-marco-lilas-e-cancer-de-colo-de-utero

A relação entre Março Lilás e o Câncer do Colo do Útero

Além do Dia Internacional das Mulheres, o mês de março marca um período de atenção especial à saúde da mulher. A Campanha Março Lilás tem o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a prevenção e o combate ao câncer de colo de útero.

Com quase 570 mil novos casos por ano no mundo, o câncer de colo de útero é o quarto tipo de câncer mais comum entre as mulheres. Ele é responsável por 311 mil óbitos por ano, e se tornou a quarta causa mais frequente de morte por câncer em mulheres, de acordo com dados de 2020 da Agência Internacional de Pesquisa em Câncer (Iarc).

Já no Brasil, exceto os tumores de pele não melanoma, o câncer de colo de útero é o terceiro tipo de câncer mais incidente entre mulheres. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Em 2022, são esperados 16.710 novos casos com um risco estimado de 15,38 casos a cada 100 mulheres.

Considerando as regiões do país, o câncer ginecológico é mais incidentes na região Norte, seguida pela Nordeste e Centro-Oeste, depois Sul e Sudeste. 

Câncer do colo do útero

Essa doença também chamada de câncer cervical é causada por uma infecção persistente por alguns tipos do Papilomavírus Humano (HPV) chamados de tipos oncogênicos.

O câncer pode se manifestar através de verrugas na mucosa da vagina, do pênis, do ânus, da laringe e do esôfago. A doença pode ser assintomática ou causa lesões detectadas por exames. Em geral, o câncer avança de maneira lenta, podendo levar mais de 10 anos para se desenvolver. Em alguns casos da doença, ocorrem alterações celulares que podem evoluir para o câncer.

Fatores que favorecem o aparecimento de doenças

  • Início precoce da atividade sexual e múltiplos parceiros;
  • Tabagismo;
  • Uso prolongado de pílulas anticoncepcionais;
  • Sexo desprotegido com múltiplos parceiros;
  • Histórico de ISTs;
  • Multiparidade (várias gestações).

Ao contrário do que se pensa, a endometriose genética não tem relação com o surgimento desse câncer, mas caso não seja tratado pode evoluir para uma doença mais severa como o carcinoma invasivo de colo uterino, um tumor maligno.

Sintomas do HPV

Por ser uma doença de desenvolvimento lento, o câncer de colo do útero pode não apresentar sintomas na fase inicial. Nos casos mais avançados, os principais sintomas são:

  • Sangramento após ato sexual;
  • Dor pélvica;
  • Corrimento persistente de coloração amarelada ou rosa e com forte odor;
  • Dor abdominal associada a queixas urinárias e intestinais.

Diagnóstico

Para detectar o câncer ginecológico é necessária a realização do exame de Papanicolau que pode ser complementado com colposcopia e biopsia.

Prevenção do câncer de colo do útero

Para prevenção o melhor aliado é o preservativo masculino ou feminino, que deve ser usado em todas as relações sexuais para garantir a segurança das duas pessoas.

Também é essencial realizar o exame preventivo, popularmente conhecido como Papanicolau, pois esse procedimento é capaz de identificar lesões do câncer possibilitando o diagnostico precoce e, consequentemente, aumentando as chances de sucesso no tratamento.

Outra forma muito importante de prevenção, talvez uma das principais, é a vacina contra o HPV, disponível para meninas de 9 a 14 anos e para meninos de 11 a 14 anos. O imunizante pode prevenir 70% dos cânceres de colo do útero e 90% das verrugas genitais.

Tratamento

Como sempre, o tratamento deve ser avaliado e orientado por um profissional de saúde. Porém, entre os tratamentos de câncer de colo do útero estão: a cirurgia, a quimioterapia e a radioterapia. Todos dependendo o estágio de evolução da doença, tamanho do tumor e fatores pessoais como idade do paciente e a vontade de ter filhos.

Se descoberta de forma precoce o tratamento pode ser feito com a retirada somente da lesão sem a necessidade de anestesia geral ou ambiente hospitalar.

Após todas essas informações, fica claro a importância da divulgação de materiais sobre a doença para informar a população, ajuda-la na prevenção e também desmistificar o câncer de colo do útero. Simples atitudes podem proteger!

Conheça a campanha Março Lilás e faça parte desse movimento de conscientização sobre o câncer de colo de útero.

Você também pode marcar uma consulta conosco, e manter os cuidados com a sua saúde em dia. Clique aqui e agende agora mesmo!

WhatsApp chat