Novembro Azul: fechamento do mês da conscientização e cuidado com a saúde do homem

Durante o mês de novembro, preparamos uma série de conteúdos relacionados ao Novembro Azul.

Enfatizamos alguns aspectos sociais que contribuem para que os homens não realizem o acompanhamento profissional indicado e trouxemos dados que demonstram a razão pela qual devemos fortalecer cada vez essa campanha tão importante.

No último dia do mês, gostaríamos de reforçar o nosso compromisso com a saúde da população em todos os meses do ano, não apenas durante as campanhas, e comentar sobre uma ótima oportunidade, que pode trazer benefícios para si e para milhares de outras pessoas.

Diversos avanços têm sido alcançados em relação ao tratamento do câncer de próstata nos últimos anos em decorrência dos estudos clínicos conduzidos nacional e mundialmente sobre a doença.

Caso você conheça alguém que tenha câncer de próstata, indique o estudo do CEPHO e proporcione mais esperança e qualidade de vida para a pessoa!

Essa é uma grande oportunidade para receber um tratamento inovador, com suporte de médicos altamente qualificados e, além disso, contribuir para o desenvolvimento da medicina.

Não se esqueça da importância da prevenção para o sucesso do tratamento, portanto, caso você seja homem e possua mais de 45 anos, realize o exame de toque e faça o acompanhamento no período indicado pelo médico responsável.

Esse pode ser o grande diferencial entre um diagnóstico precoce ou avançado do câncer de próstata!

Não deixe a sua vida em segundo plano! Cuide de si, pois você é o bem mais precioso que há no mundo!

Novembro Azul: mitos e verdades sobre o câncer de próstata

Informar-se por boatos ou mitos é uma das condutas mais prejudiciais que uma pessoa pode seguir, pois isso leva à desinformação, ao desconhecimento e ao preconceito.

Desta forma, separamos essa publicação para contar-lhes alguns dos mitos e verdades relacionados ao câncer de próstata.

1. O câncer de próstata sempre apresenta sintomas

Essa constatação é um MITO, já que a doença pode ser instalada sem que haja qualquer tipo de manifestação de sintoma, o que é extremamente preocupante, já que vivemos em um país no qual não há a priorização da prevenção.

E, portanto, muitos dos casos acabam sendo diagnosticados quando o câncer já está em estágios avançados, o que reduz drasticamente a chance de sucesso do tratamento.

2. PSA aumentado é sinal de que tenho câncer de próstata

Mais um MITO relacionado ao câncer de próstata, uma vez que a alteração no PSA pode indicar outros fatores que não o câncer em si, o que torna ainda mais importante a realização do exame renal e a avaliação médica para descartar ou confirmar a doença.

3. Pessoas afrodescendentes possuem maior risco de desenvolver o câncer de próstata

De acordo com estudos realizados, essa é uma VERDADE sobre o câncer de próstata.

Desta forma, é preciso ter um cuidado redobrado com o acompanhamento médico por parte dessas pessoas, já que elas se enquadram em um grupo de risco e podem apresentar até 60% mais chance de desenvolvê-lo.

4. A atividade física regular pode ajudar na prevenção e no tratamento

Novamente, VERDADE! Não apenas no caso do câncer de próstata, mas tantas outras doenças, a atividade física é um dos principais aliados da população e pode contribuir para que o câncer de próstata não se manifeste.

Novembro Azul: a importância do urologista no diagnóstico e tratamento do câncer de próstata

Em um mês destinado especialmente ao cuidado com a saúde do homem, em especial em relação ao câncer de próstata, não poderíamos deixar de destacar a participação do urologista neste processo.

O profissional urologista consegue atender todos os públicos, mas é inegável que os maiores beneficiados do conhecimento e da prática desta especialidade são os homens, já que dentre as suas competências estão: ajudar o homem a compreender sua fisiologia e avaliar o seu estado clínico.

Desta forma, a partir de um conjunto de exames, que incluem o exame retal, o hemograma, exames de imagem, PSA, entre outros, é possível que o urologista consiga identificar a presença inicial do câncer de próstata, por exemplo, o que pode fazer toda a diferença na vida do paciente.

Isso porque, através do diagnóstico precoce, o tratamento possui maior chance de sucesso.

Dados indicam que há uma grande resistência dos homens em realizar o acompanhamento adequado e necessário com os urologistas quando comparado às mulheres.

Para cada oito consultas ginecológicas realizadas, estima-se que seja realizada apenas uma urológica.

Esses dados colaboram para compreendermos a necessidade da amplificação da discussão sobre a saúde do homem, que muitas vezes acaba sendo negligenciada por ele próprio devido às construções sociais que lhe são impostas.

Precisamos romper com os estigmas construídos e reforçar a importância do urologista não apenas para o diagnóstico do câncer de próstata, mas também para as tantas outras contribuições que este profissional pode gerar à saúde dos homens.

O CEON ABC reafirma o seu compromisso com a saúde e com a vida!

Cuide do bem mais precioso que existe: você!

Novembro Azul: número de homens que não realizam o exame são altíssimos e preocupantes

Em “Um novo olhar para a saúde do homem”, uma pesquisa realizada para mapear as percepções e os cuidados com a saúde de mais de 2000 brasileiros, ficou ainda mais evidente a razão pela qual o Novembro Azul é de tanta importância para nós.

De acordo com os dados obtidos, 35% dos homens com idade superior a 50 anos nunca realizaram o exame retal.

Esses números refletem uma série de questões que devemos levar em conta em relação à saúde do homem.

Começando por aspectos sociais, já que a cultura brasileira, moldada por aspectos machistas, possui um grande preconceito em relação ao exame retal.

É preciso que os profissionais da área da saúde conscientizem a população sobre os benefícios da realização do exame, uma vez que ele possibilita o diagnóstico precoce do câncer de próstata, um dos mais prevalentes entre os homens.

Desta forma, seria possível evitar que muitos casos fossem percebidos apenas em estágios avançados da doença, o que acaba por reduzir a chance de sucesso dos tratamentos.

Esses números são ainda mais expressivos para aqueles que são atendidos pelo SUS, já que indica que 45% dos atendidos nunca realizaram o exame.

Precisamos encontrar medidas que colaborem para que esses números sejam reduzidos gradualmente, o que pode ser alcançado através de campanhas como o Novembro Azul, cujo intuito é justamente conscientizar os homens sobre o cuidado com a sua saúde.

Não podemos mais negligenciar a saúde masculina ou deixá-la ser prejudicada por pressupostos ultrapassados e que apenas servem para prejudicar a qualidade de vida dos homens.

Cuide da sua saúde!

Converse com o médico responsável pelo seu acompanhamento clínico e realize o exame retal.

Novembro Azul: o mês da prevenção do câncer de próstata

A mudança de mês de outubro para novembro altera o foco da campanha de prevenção do câncer de mama e do colo do útero para a prevenção do câncer de próstata, mas não elimina a importância de ambos, não apenas nos seus respectivos meses, mas durante todo o ano.

Sendo assim, gostaríamos de comentar sobre o novembro azul, mas reforçando que essas e as outras campanhas que ocorrem durante o ano precisam estar sempre em ênfase entre os profissionais da área da saúde, entre as mídias e entre a população, pois somente assim será possível alcançar o objetivo de conscientizá-la.

Diante dessa necessidade, surgiu a campanha do novembro azul, com o intuito de divulgar informações e incentivar a prevenção de diversas doenças que atingem principalmente os homens, com ênfase no câncer de próstata.

Este tipo de câncer atingirá um a cada seis homens durante as suas vidas e, caso seja diagnosticado precocemente, possibilitará maior chance de sucesso do tratamento.

Dentre os fatores de risco para o câncer de próstata estão: fatores biológicos e fisiológicos e a exposição contínua a determinados elementos como, por exemplo:

  • Homens com idade superior a 50 anos
  • Presença de histórico de câncer de próstata na família
  • Excesso de gordura corporal

Desta forma, é fundamental que a prevenção seja realizada através das consultas de rotina com os médicos e da realização do exame preventivo.

Entretanto, essa é uma questão que esbarra em diversos estigmas e tabus sociais que precisam ser descontruídos, mas que sofrem grande resistência.

No mês de novembro, o CEON ABC preparará uma série de conteúdos sobre o novembro azul para contribuir com a luta por uma sociedade mais saudável e com foco em prevenção.

A importância do Urologista na vida dos homens

O urologista é conhecido por ser o médico responsável pela saúde do homem, mas você sabia que ele é muito mais do que isso? O CEONABC já comentou sobre como a mamografia é fundamental para prevenir o câncer de mama. Hoje abordaremos a importância de outra área na saúde de todas as pessoas.

O Urologista é o encarregado de cuidar de todo o aparelho urinário, atendendo também mulheres e crianças. As mulheres costumam ter uma incidência bem superior aos homens quando nos referimos à infecção urinária e cistite. A enurese noturna, popularmente conhecida como “xixi na cama”, que é considerada uma patologia, atinge as crianças. Outras condições como a fimose, tumor de Wilms e criptorquidia (a falta de um dos testículos) são da alçada do Urologista.

Mas, sem dúvida, os homens são os que mais precisam desse especialista. Doenças como câncer de próstata (bem como sua hiperplasia benigna); câncer no pênis e testículos; tumores renais, de vesícula e bexiga; disfunção erétil; ejaculação precoce; DST’s em geral e outras estão na alcunha do médico urologista. Compete a ele também ajudar o homem a compreender suas fisiologias. Dessa forma ele tira inseguranças e aliviar preocupações que muitas vezes estão apenas no campo psicológico.

 

UROLOGISTA SEM TABUS

 

É fato que ainda existe uma certa resistência do homem em ir ao urologista. Dados do Ministério da Saúde mostram que para cada oito consultas ginecológicas acontece apenas uma urológica. A tendência de consultar o médico apenas quando nos sentimos mal ou identificamos algum sintoma estranho deve ser abandonada. A prevenção é sempre o melhor remédio.

Na faixa dos 15 a 35 anos, a maior preocupação é com o câncer de testículo e as doenças sexualmente transmissíveis. Isso ocorre devido à maior atividade sexual nessa fase da vida. Após os 40 anos o foco são os problemas relacionados à próstata.

O maior alvo de preconceitos é o exame de toque retal. Porém ele é indolor e com a duração máxima de 10 segundos. Avaliando tamanho e consistência da próstata, é imprescindível para investigar se há nódulos ou áreas suspeitas de câncer. Deve ser feito a partir dos 40 anos de idade, faixa etária na qual o câncer tem sua maior incidência na vida masculina.

DESMISTIFICANDO OS EXAMES

O exame de toque deve ser associado a outros exames laboratoriais, como o hemograma, glicemia, creatinina, PSA total e parcial e exames de imagem. Juntos, a eficiência no combate de doenças é muito mais efetivo.

O Novembro Azul mais uma vez serviu para conscientizar e abrir os olhos da população masculina para os cuidados em relação ao câncer de próstata. O Centro de Oncologia do ABC apoia os movimentos e campanhas que tenham a saúde como meta e é referência no tratamento oncológico. Estamos prontos para atendê-lo e tratá-lo de forma humanizada e com profissionais da mais ata qualificação.

Siga o CEONABC no Facebook e Instagram para ficar por dentro de nossas novidades e ações.

WhatsApp chat