Mês do combate ao câncer de pulmão: informações gerais e importância dos médicos pneumologistas

O grande fator de risco: cigarros

Dados divulgados pelo INCA (2020) sugerem que cerca de 85% dos diagnósticos confirmados de câncer de pulmão estão relacionados com o tabagismo, sendo este o principal fator de risco para o desenvolvimento da doença.

Isto, inclusive, é um dos principais motivos pelos quais há tantas campanhas de conscientização sobre a doença e interrupção e/ou diminuição do consumo de cigarros, já que seria possível reduzir drasticamente a quantidade de pessoas acometidas pelo câncer de pulmão e, consequentemente, o número de mortes anuais através destas medidas.

Pneumologista: peça-chave no diagnóstico e tratamento do câncer de pulmão

Vivemos em um país que não prioriza a prevenção, que é um ótimo aliado para a saúde da população, já que possibilita o diagnóstico precoce e, consequentemente, aumenta a possibilidade de sucesso do tratamento.

Sendo assim, o percentual de pacientes com câncer de pulmão diagnosticado em um estágio avançado é altíssimo e reforça a importância da realização dos exames de rotina regularmente.

Desta forma, o médico pneumologista se torna uma figura fundamental, pois possivelmente será ele quem obterá o primeiro contato com o paciente devido à manifestação de alguns sintomas típicos das doenças pulmonares. Um trabalho multidisciplinar é importantíssimo para o sucesso do tratamento, portanto nós do CEON ABC gostaríamos de aproveitar a oportunidade para parabenizar o papel do médico pneumologista no combate ao câncer de pulmão.

Agosto: o mês de conscientização sobre o câncer de pulmão

Agosto é conhecido como o mês de conscientização sobre o câncer de pulmão, que é um dos tipos de câncer com maior incidência e mortalidade na população mundial e brasileira, contemplando mais de 10% de todos os casos diagnosticados.

No país, trata-se do segundo tipo mais comum entre homens e mulheres, de acordo com um levantamento realizado pelo Instituto Nacional de Câncer (INCA) em 2020.

Apesar da redução de mortalidade que houve entre o início e metade da década, ainda assim o câncer de pulmão está entre um dos principais desafios enfrentados pelos profissionais da área da saúde, pois a sua origem está associada principalmente ao consumo de derivados de tabaco.

Esta tendência, inclusive, é um dos fatores que contribui para que o câncer de pulmão atinja majoritariamente o público masculino em relação ao feminino, já que os homens são maiores consumidores de cigarros.

Portanto, a decisão de transformar agosto em um mês de conscientização sobre o tema é fundamental para enfrentarmos este problema de frente e promover uma maior qualidade de vida para a população mundial.

As ações já se iniciam no primeiro dia do mês, com o Dia Mundial de Combate ao Câncer de Pulmão e se estendem até a última semana do mês, com o Dia Nacional de Combate ao Fumo, que são dois pilares fundamentais para conscientizar a população.

WhatsApp chat